fbpx
Quais as consequências de não medir satisfação dos responsáveis na gestão educacional

Quais as consequências de não medir satisfação dos responsáveis na gestão educacional?

17/05/2020 Por Conteudistas

Você já parou para pensar quais as consequências de não medir a satisfação dos responsáveis na gestão educacional? Afinal, entender o que os alunos e responsáveis pensam da sua instituição é essencial para qualquer gestor. Ou seja, sua aprovação é determinante para o sucesso da instituição.

Porém, ainda são muitas instituições que não tem esta preocupação. O Mercado 4.0 coloca muito foco no cliente, com a lição de que é necessário ouvir sua voz. Aplicando este conceito às instituições de ensino, ouvir os responsáveis e tomadores de decisão, é absolutamente crucial.

Então, neste post, vou mostrar para você algumas consequências de não medir a satisfação dos responsáveis na gestão educacional.

Risco de perder alunos

Esta é a maior e pior consequência de não medir satisfação dos responsáveis. O raciocínio é muito lógico, se o responsável está insatisfeito, vai tirar o aluno da instituição. Mesmo quando o tomador de decisão é o próprio aluno, na faculdade, por exemplo, se está insatisfeito, começa a procurar outra.

Caso você acompanhe a satisfação dos responsáveis, pode tentar fazer alguma ação para aumentar a retenção. Esta pode ser conversar com o tomador de decisão para entender o problema e corrigi-lo.

Mas isso é uma ação no curto prazo. Além disso, medir a satisfação de forma constante é uma maneira de analisar os pontos fracos e fortes da sua instituição. E, sem encontrar essas características, o seu planejamento para o futuro é no escuro.

Você não sabe quem fala bem ou mal da sua instituição

Não vou perder muito tempo falando sobre este assunto, pois já temos um outro post completo sobre o NPS. Mas vamos dar uma pequena explicação.

Ao medir a satisfação, você consegue identificar os detratores e promotores. Já falamos acima sobre os detratores, aqueles que não estão felizes e como isso pode mudar.

10-dicas-negociacao-de-mensalidadesPowered by Rock Convert

Porém, tão importante quanto isso é medir os promotores. Um responsável satisfeito pode recomendar a sua instituição para os amigos, que também são pais, por volta da mesma idade e que possivelmente têm ou terão filhos. Se você não mede a satisfação, não sabe quem é promotor e perde a oportunidade de fazer ações como esta.

Recomendo que você dê uma olhada no nosso post sobre NPS depois deste. Lá existe uma explicação em mais detalhes sobre o que é esta métrica e como aplicá-la.

Efeito psicológico de medir a satisfação

Uma consequência de não medir a satisfação dos responsáveis na gestão educacional é não saber se ele é um promotor ou detrator da sua Instituição de ensino. Pais gostam de fazer parte da educação dos filhos, mas o problema é que, hoje em dia, isso é cada vez mais difícil. Afinal, é comum que os responsáveis trabalhem bastante.

Logo, ao procurar medir a sua satisfação, é uma forma de incluí-los mais no processo educacional. Além disso, tanto os pais e alunos se sentem valorizados, pois a instituição mostra que está procurando trazer melhorias.

Imagine a diferença de dois cenários, envolvendo um responsável que tem uma insatisfação com a instituição de ensino de seu filho.

  • No primeiro cenário, a instituição de ensino não faz nada e no semestre seguinte, o problema ainda está lá.
  • No segundo cenário a instituição mede sua insatisfação e oferece um canal para que ele possa explicar o problema. O problema foi corrigido ou pelo menos amenizado.

Qual instituição está fazendo o melhor trabalho?

Estas são as consequências de não fazer pesquisas de satisfação dos responsáveis na gestão educacional. Você corre um risco muito grande de isolar os responsáveis da Instituição e perder os alunos.

Então, se você gostou deste artigo, siga nossas redes sociais para acompanhar outros materiais como este e gerir sua instituição de ensino ainda melhor.

Powered by Rock Convert