como negociar desconto da mensalidade escolar

10 dicas de como negociar o desconto da mensalidade escolar

20/05/2020 Por Marketing Activesoft
Powered by Rock Convert

Receber pais e responsáveis para negociar a mensalidade de filhos ou netos é algo que sempre aconteceu, mas diante da instabilidade econômica do país, o reduzido poder de compra das famílias tem exigido mais economia e busca de reduções de despesas.

Por outro lado, por conta da COVID-19, as instituições de ensino também foram impactadas por mudanças na forma de prestar o serviço, com pouco tempo de adaptação e, ainda, com o aumento de despesas até então não previstas. Então como negociar desconto da mensalidade escolar?

Cada estabelecimento sabe da situação de inadimplência escolar  e aumento de custos que está enfrentando nesse momento. Assim, como forma de contribuir para tomadas de decisões, elencamos 10 dicas de como negociar o desconto da mensalidade escolar para garantir receitas na prestação de serviço educacional.

Adapte-as conforme a sua realidade e veja a negociação como uma parceria de mão dupla, na qual a sensibilização da situação atual seja mútua e com permanência de um bom relacionamento entre instituição e responsável.

1. Monte uma planilha com as despesas futuras

Liste as despesas que são vitais para a instituição e quanto você receberia se não estivesse na pandemia. Separe as que são de toda a entidade das que pertencem a níveis de ensino específicos, por exemplo, os professores do Ensino Médio têm um custo diferente dos educadores do Ensino Fundamental II.

Para tanto, faça simulações, como se a instituição tivesse que dar 30% de desconto na mensalidade do Fundamental II. Nesse caso, seria possível pagar as despesas? A partir disso, estabeleça um percentual de desconto máximo que não afete a rentabilidade da instituição.

2. Seja transparente com as despesas

É importante que os pais estejam cientes das mudanças e investimentos que a instituição está fazendo, gerando, assim, confiança e desejo de manter as mensalidades em dia. Como forma de deixar claro para os responsáveis, sugerimos que elenque uma lista de despesas que a entidade passou a ter após a pandemia, bem como o que não mudou mesmo depois dela, por exemplo:

  • folha de pagamento de professores;
  • despesas com férias antecipadas para funcionários;
  • compras de materiais didáticos e de uso interno e de livros que já tinham sido feitas;
  • investimento em plataforma de aula online e filmagens;
  • hora extra de funcionários para organização de materiais online.

3. Relacione as ações que estão sendo feitas durante a quarentena

Se a sua escola está entregando conteúdo, tendo aulas online e o MEC aceita como aproveitamento de hora-aula, deixe isso evidenciado para o responsável e mostre que a prestação do serviço educacional está sendo entregue.

Nesse caso, o recomendado é que as instituições continuem com o calendário escolar, mas com algumas adaptações devido o momento. Assim, fica visível para os pais o seu investimento na educação, mesmo em tempo de crise.

Para tanto, divulgue as ações feitas, seja por redes sociais ou pelos aplicativos. Ainda, no momento da negociação, fale sobre as manutenções do serviço educacional.

4. Negocie caso a caso

Marque reuniões online, de 30 minutos, com quem está pedindo desconto e analise a situação. Sabemos que cada responsável financeiro tem uma realidade diferente da outra. Alguém que não foi atingido pela paralisação do comércio, está sentindo de forma diferente do que uma pessoa que é autônoma ou de um segmento de trabalho que se encontra fechado.

Portanto, analise o histórico de pagamento do responsável e lembre-se: um mês de atraso de quem nunca atrasa é motivo para uma melhor flexibilização das formas de pagamento.

5. Ofereça o pagamento parcelado

Como há instituições que estão dando continuidade na prestação de serviço, uma alternativa é oferecer o parcelamento da mensalidade que se encontra em aberto. Para os clientes Activesoft, sugerimos fazer por meio do recebimento online, em cartão de crédito ou pelo boleto integrado. É melhor receber aos poucos do que não ter previsão de receber, certo?

6. Negocie mês a mês

Como estamos passando por incertezas de fechamento e reabertura da atividade comercial e volta às aulas de forma presencial, é interessante que a negociação seja feita para o mês específico. Para tanto, acompanhe mês a mês as mudanças da situação das despesas decorrentes do momento para que haja uma prorrogação — ou não — das condições negociadas.

7. Negocie o percentual dentro do limite de cada série

Se não for possível manter o valor da mensalidade e não conseguir negociar para parcelamento ou postergar o pagamento, busque o percentual de desconto conforme o nível de ensino, algo com que a instituição possa manter o equilíbrio de despesas e continuar a prestação de serviço. Procure analisar o limite que a entidade pode suportar, antes de chamar o responsável para conversar, sem comprometer as obrigações.

8. Valorize o bom pagador

Uma forma de garantir o cumprimento do acordo é vincular o desconto concedido no dia acordado para o pagamento. Logo, estipule a data limite de quitação. É importante deixar isso claro para o responsável, pois a instituição passa a contar com esse recebimento para pagamento de despesas do período.

Ainda, se o aluno/responsável já tem débitos anteriores, busque negociar o que já está em atraso para que não haja o efeito bola de neve, evitando assim uma nova inadimplência.

9. Registre o acordo e peça confirmação

Toda a negociação precisa ser registrada com o aceite do responsável. Assim, ao final de uma conversa de negociação, ratifique as condições estabelecidas por e-mail ou, até mesmo, pelo WhatsApp, enviando tudo que foi acordado entre as partes, de forma que não hajam dúvidas.

Além disso, não deixe de confirmar o recebimento do acordo pelo responsável, pois a comunicação nesse momento é primordial para se ter bons resultados.

10. Acompanhe os resultados

Crie uma planilha com os registros das negociações feitas, contendo:

  • nome do aluno;
  • quem negociou;
  • valor original;
  • valor negociado;
  • percentual negociado;
  • prazo de pagamento;
  • forma de pagamento;
  • condições de perda do desconto.

Acompanhe semanalmente o recebimento dos acordos feitos e, ao final do mês, analise se eles foram cumpridos e se haverá necessidade de prorrogar as condições estabelecidas para o mês seguinte.

Os clientes da Activesoft podem acompanhar as negociações feitas por meio do registro de ocorrência diretamente na ficha do aluno, bem com verificar o recebimento pelo relatório de faturamento e inadimplência escolar.

Gostou do conteúdo de como negociar desconto da mensalidade escolar? Quer baixar em pdf? Clique aqui e baixe agora e releia com calma para aplicar na sua instituição.