fbpx
gestão pedagógica

Gestão pedagógica: como fazer e quais são as melhores práticas

27/05/2020 Por Marketing Activesoft

Garantir o andamento das atividades escolares não é uma tarefa fácil, já que é preciso assegurar um ensino de qualidade e, ainda, um bom relacionamento com toda a comunidade acadêmica, que envolve alunos, pais, professores, funcionários e, até mesmo, as secretarias de educação.Nesse cenário, uma gestão pedagógica eficiente se faz necessária.

Trata-se de um controle fundamental para o oferecimento da melhor educação aos estudantes, e fator necessário para o sucesso das atividades na instituição de ensino. Mas você sabe como alcançar os resultados esperados pela entidade e sua comunidade?

Ao longo desta leitura, mostraremos para você como fazer e quais as melhores práticas de gestão pedagógica. Acompanhe!

O que é a gestão pedagógica?

Trata-se do departamento responsável por fazer o gerenciamento de todos os processos relacionados à educação dos alunos e com a atuação dos docentes.

O responsável pela gestão pedagógica faz o planejamento escolar e orienta a instituição quanto à proposta didática a ser seguida. Além disso, é esse profissional quem define quais serão os métodos de ensino que devem ser usados no dia a dia na entidade.

Ainda, a gestão pedagógica também é a área responsável por desempenhar e estabelecer as metas relacionadas com o desempenho e o aprendizado dos estudantes.

Logo, o gestor é o responsável por estabelecer as maneiras pelas quais a instituição alcançará as metas estabelecidas.

Assim, fazer a gestão da grade de conteúdo escolar e conduzir as diretrizes para que os docentes possam executar suas atividades são de responsabilidade da gestão pedagógica.

Qual a diferença de gestão pedagógica para a gestão escolar?

O conceito de gestão escolar é recente e surgiu na década de 80. Dentro de suas diretrizes está a gestão pedagógica, sendo um dos seus principais pilares.

Para que você possa compreender melhor essa relação, é preciso entender acerca do surgimento da gestão escolar e suas principais metas. Separamos em alguns tópicos. Confira!

Surgimento da gestão escolar

Pesquisadores e estudiosos da educação, desde os anos de 1920, já percebiam as semelhanças entre a administração de empresas e as instituições de ensino.

Isso porque, tanto empresários quanto gestores de corporações precisavam trabalhar com fluxo de caixa, motivação da equipe, gerenciamento de público, relacionamento, entre outras questões.

Partindo dessa constatação, esses pesquisadores e gestores passaram a incorporar conceitos relacionados à administração de empresas nas entidades escolares.

Assim, surge a administração escolar. Mas existem diferenças significativas entre empresas e escolas, evidenciadas ao longo do tempo, devido a aspectos sociais e também econômicos.

Apesar das diversas semelhanças, uma instituição de ensino se diferencia das empresas tradicionais por não se tratar de um produto, mas também vai muito além de lecionar conteúdos didáticos, sendo uma grande responsável pela formação técnica e humana dos indivíduos.

Nesse cenário, delimitar a administração escolar aos conceitos tradicionais cerceava as instituições de ensino como um ambiente centralizador e burocrático, não fazendo sentido com a nova realidade social que se espera da formação de novos cidadãos.

Assim, no final da década de 1980, o conceito de gestão escolar surge na educação. A administração das entidades também passa a trazer para o ambiente de ensino situações vivenciadas na administração, mais alinhadas à realidade e às vivências da cultura escolar.

Portanto, o objetivo da administração escolar é atuar na melhoria do ensino por meio de ações que adéquem o avanço do processo socioeducacional da instituição.

Principais objetivos da gestão escolar

De maneira integrada, a gestão escolar atua para atender às necessidades da comunidade escolar, ou seja, alunos, pais, professores e funcionários, ofertando o apoio necessário para os envolvidos no desenvolvimento dos estudantes.

Ainda, trata-se de um gerenciamento de correta otimização de recursos — humanos, físicos e financeiros — e das tarefas executadas no dia a dia do ambiente escolar, da melhor forma possível, com o objetivo de oferecer uma educação de qualidade.

Em resumo, a gestão escolar é capaz de promover a autonomia da instituição de ensino no correto gerenciamento dos seus recursos pedagógicos e financeiros, ao mesmo tempo em que reduz o tempo de processos nas escolas.

Para tanto, é possível contar com um sistema de gestão escolar e outras ferramentas para otimizar o ensino e a gestão administrativa do ambiente educacional.

Como consequência, tem-se o aumento da motivação da equipe escolar e também de pais e alunos, além de elevar a qualidade do currículo.

Pilares da gestão escolar

Para alcançar seus objetivos, a gestão escolar se baseia nos seguintes pilares da gestão:

  • pedagógica;
  • de tempo e eficiência dos processos;
  • administrativa;
  • financeira;
  • comunicação;
  • recursos humanos.

Todos os pilares têm questões específicas que precisam ser integradas para assegurar a qualidade de ensino e eficiência das atividades no ambiente escolar.

A gestão de tempo e eficiência dos processos é empenhada em fazer o correto gerenciamento interno da escola e, para isso, atua na identificação de pontos que mereçam atenção.

O objetivo é aproveitar ao máximo todos os recursos para alcançar um funcionamento mais eficiente da instituição.

Já a gestão administrativa diz respeito às questões de cuidados com os bens da instituição de ensino, que inclui compras e manutenção.

Ainda, tem relação às questões voltadas à legislação referente ao funcionamento da entidade, o que engloba as matrículas e o cadastro dos alunos.

No caso da gestão financeira, há relação com o fluxo de caixa escolar e o direcionamento de recursos para os investimentos indispensáveis para o funcionamento das atividades escolares.

Ademais, também é responsabilidade da gestão financeira o pagamento dos funcionários e outros compromissos para garantir o funcionamento da instituição de ensino.

O gerenciamento dos recursos financeiros também compreende a prestação de contas diante de seus públicos de relacionamento e órgãos do governo.

A gestão da comunicação é relacionada ao bom andamento das atividades comunicacionais entre todos os envolvidos no processo escolar, assim como o alinhamento das equipes de professores com os objetivos escolares.

10-dicas-negociacao-de-mensalidadesPowered by Rock Convert

Além disso, é a responsável por informar aos responsáveis sobre todas as questões relacionadas ao ensino dos estudantes.

Continuando, a gestão de recursos humanos atua no engajamento de colaboradores e professores com os objetivos escolares. É um olhar mais humano para a distribuição adequada de atividades com alunos e a condução do trabalho em equipe entre toda a comunidade escolar, em especial, com os funcionários.

Por fim, a gestão pedagógica é o principal pilar da gestão educacional. Para que você possa compreender melhor esse pilar, acompanhe o próximo tópico!

Como a gestão pedagógica funciona?

Por estar ligada diretamente à atividade-fim da instituição, a gestão pedagógica pode ser avaliada como o pilar mais importante da gestão escolar, ou seja, ela atua de forma direta na formação dos estudantes, tanto no desenvolvimento de competências técnicas quanto comportamentais.

Para o correto cumprimento de seus objetivos, ela abrange as seguintes áreas da gestão:

  • ação docente;
  • resultados;
  • currículo;
  • patrimônio.

Afinal, como ela deve ser feita?

A gestão pedagógica tem como ponto central o planejamento escolar, pois é ele que definirá quais são as orientações e objetivos pedagógicos da equipe e determinará as ações que serão realizadas no cotidiano das instituições de ensino para alcançar os objetivos traçados.

Assim, o coordenador pedagógico, profissional encarregado de acompanhar e elaborar o planejamento pedagógico, deve se reunir com toda a equipe escolar para levantar as informações relevantes para formulação dessa programação.

Além disso, também é dever desse profissional compartilhar com os professores as ideias e ações para trabalhar o amadurecimento do planejamento pedagógico.

Para tanto, ele deve estar apto para delegar tarefas e funções, fazendo cumprir o programado para o alcance das metas estabelecidas.

Ainda, precisa manter toda a equipe motivada e engajada nos objetivos dos planos escolares, para garantir o cumprimento das ações. Para que você se aprofunde cada vez mais na gestão pedagógica, separamos as principais atribuições do cargo!

Gestão de currículo

Trata-se da área da gestão pedagógica que se encarrega de criar e normatizar as diretrizes da base curricular escolar, por exemplo, as metodologias e processos de aprendizagem.

É preciso uma análise do perfil dos estudantes, bem como das competências dos docentes, ou seja, os professores que integram a academia escolar.

Dessa forma, fica viável fazer o estabelecimento de objetivos no âmbito educacional e montar um projeto pedagógico e político alinhado aos propósitos da instituição escolar.

Logo, métodos de ensino e o currículo escolar selecionado precisam fazer parte de uma linha pedagógica coerente com os objetivos e as potencialidades dos estudantes e professores, a fim de que eles possam cumprir com essas metas.

Gestão da ação docente

Aqui, temos a área da gestão pedagógica que se responsabiliza pela motivação e engajamento da participação dos docentes no cumprimento dos objetivos estabelecidos para as bases da educação.

Ainda, tem como objetivo a promoção da adesão dos professores às metas estabelecidas para a correta execução da base comum curricular e oferecer um ensino de excelência para os seus estudantes.

A gestão da ação docente também trabalha para a análise e identificação das necessidades de capacitações e treinamentos destinados ao desenvolvimento dos professores.

Assim, ela é responsável pela promoção da formação continuada, evoluindo as competências fundamentais para a execução das estratégias traçadas.

Gestão de patrimônio

Essa área é responsável por estabelecer as tecnologias e recursos necessários para o alcance das metas de educação traçadas e o correto cumprimento do currículo estabelecido.

Assim, é ela que determina quais serão os valores investidos em recursos de patrimônios e quais deles são necessários para que as bases escolares sejam de qualidade.

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.
Powered by Rock Convert

Gestão de resultados

Finalmente, a área de gestão de resultados é a que se responsabiliza pela avaliação do desenvolvimento de docentes e estudantes. Ela também fiscaliza o cumprimento das estratégias traçadas para se fazer executar as bases e estratégias educacionais determinadas.

Então, é preciso estabelecer critérios, para mensurar e fiscalizar se as metas foram ou não alcançadas.

Assim, a gestão pedagógica tem os insumos necessários para identificar questões e propor soluções.

Como resultado, é possível trabalhar na criação de planos de ação com foco nas melhorias de qualidade, que levarão os estudantes aos patamares de desenvolvimento desejados.

Erros que não devem ser cometidos na gestão pedagógica

A gestão pedagógica é o setor que orienta todos os trabalhos dentro de uma instituição de ensino. Para isso, deve ter estratégias e processos bem alinhados, o que envolve toda a entidade escolar. Logo, qualquer erro pode colocar em risco a reputação do local.

Separamos os principais erros que a gestão pedagógica não pode cometer. Descubra agora!

Não estabelecer metas

Quando a gestão pedagógica não estabelece metas para alunos e professores, fica mais difícil mensurar a efetividade dos trabalhos. Com isso, também se torna mais difícil propor soluções e melhorias.

Não motivar a equipe

Esse é um grave erro, que pode comprometer o engajamento e o comprometimento de professores, alunos, responsáveis e funcionários, o que também pode acarretar prejuízos para a instituição, como o baixo empenho dos docentes, levando à queda de aprendizado dos alunos.

Não atualizar o planejamento anual escolar

A gestão escolar deve seguir a Base Nacional Comum Curricular, instituída pelo Ministério da Educação. Ignorar as atualizações e, até mesmo, não se esforçar para acrescentar novos conteúdos ao currículo escolar, é um grave erro que pode, inclusive, acarretar sanções administrativas.

Nesse contexto, rejeitar a transformação digital nas escolas também é uma falha.

Como vimos, as gestões pedagógica e escolar são departamentos fundamentais para o bom andamento das atividades escolares, ao mesmo tempo em que são responsáveis por somar esforços para que a instituição de ensino esteja preparada, tanto do ponto de vista humano quanto estrutural, para receber e formar os melhores alunos.

Ainda, gestão escolar também é responsável por integrar toda a comunidade em prol dos objetivos traçados, sendo, portanto, fundamental seus esforços em busca dos resultados almejados pela instituição, beneficiando toda a gestão pedagógica.

Se você gostou do artigo e o conteúdo foi útil, assine a nossa newsletter para receber no seu e-mail os posts mais atualizados!

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.
Powered by Rock Convert