fbpx

Afinal, como educar a geração Z?

15/05/2020 Por Conteudistas

As características de cada geração estão relacionadas ao contexto e à época em que vivem. Sendo assim, os Baby Boomers, a geração X, e a geração Y adotaram comportamentos que condiziam com a realidade de cada momento e, como não poderia deixar de ser, o mesmo acontece com a geração Z.  E a geração Z como educá-la de maneira efetiva?

Em meio a tantas mudanças e novidades inerentes ao mundo pós-moderno, as pessoas nascidas nesses tempos também têm especificidades relacionadas a esse contexto. Diante disso, é comum que pais, professores e pedagogos tenham dúvidas sobre como lidar com essa geração e, além disso, sobre como educá-la de maneira adequada.

Continue a leitura deste post para entender mais sobre as tendências de comportamento dessa geração, as diferenças que apresentam para as outras e ainda saber como deve ser incentivada a educação nesse contexto.

Como é definida a geração Z

A geração Z é composta por quem nasceu entre o início dos anos 90 até o ano de 2010. Grande parte de seu comportamento e características estão relacionadas ao contexto em que essas pessoas nasceram e em que vivem — o de intenso uso de tecnologias. Por isso, elas também são chamadas de nativos digitais, já que desde pequenas lidam com essa realidade.

Juntamente ao intenso uso das tecnologias, foram incorporados comportamentos típicos dessa influência. A seguir citamos alguns desses comportamentos, confira!

Multitarefas

A geração Z é conhecida por ter facilidade em gerenciar diversas tarefas ao mesmo tempo, dado o intenso fluxo de informações característico dos novos tempos. Os estímulos recebidos desde crianças é o principal fator causador disso.

Imediatismo

Os nativos digitais carregam consigo um senso de imediatismo, uma vez que são pressionados constantemente pela necessidade de serem rápidos. Isso se explica pelo fato de que as tecnologias fizeram com que, além de intenso, o fluxo de informações também fosse bastante veloz. Eles se veem, então, obrigados a acompanhar esse padrão.

Flexibilidade

Outra característica está relacionada à relativa facilidade de se acostumar com mudanças, se mantendo sempre antenados às novidades e tendências, principalmente quando relacionadas a tecnologias.

Adaptabilidade

Pode-se citar também a constante sede por capacitação e qualificação dessa geração, uma vez que isso é requerido dela o tempo todo. No entanto, não basta qualidade se não houver diversidade e pluralidade. Grande parte disso está relacionado ao acesso a diversas culturas e formas de viver, graças à globalização, o que os torna mais adaptáveis e receptivos.

Diferenças da geração Z para as demais

Como mencionado, as gerações se diferenciam devido a padrões de comportamento que apresentam, estando esses relacionados à época e contexto em que nasceram e cresceram. Confira, a seguir, algumas das principais características das gerações anteriores à Z e que as diferenciam dela.

Baby boomers

São pessoas nascidas entre os anos de 1946 e 1964, período em que houve um intenso aumento demográfico mundial decorrente do fim da Segunda Guerra Mundial. São conhecidos como “a geração da TV”, que viram esse dispositivo eletrônico ser criado, e que acompanharam grandes mudanças políticas, econômicas e culturais no mundo todo.

Dado o contexto de relativa estabilidade em que cresceram, pessoas dessa geração tendem a ser mais conservadoras quando o assunto é estilo de vida. Sendo assim, têm o objetivo de construir uma carreira sólida, casar-se, ter filhos, ter casa própria etc.

Geração X

A geração X é composta pelos filhos das pessoas da geração baby boomers. Sendo assim, nasceram entre os anos de 1965 e 1981, em um contexto de otimismo de forma geral. Também influenciados pelos meios de comunicação, vivenciaram a criação dos computadores, dos celulares, da internet, das impressoras e do e-mail.

10-dicas-negociacao-de-mensalidadesPowered by Rock Convert

Ao mesmo tempo em que viveram intensa revolução cultural, com o surgimento de bandas como The Beatles e estilos de vida como o hippie, enfrentaram um mundo polarizado por Guerra Fria e incertezas. Além disso, descobriram o poder do consumo e se tornavam cada vez mais empreendedores em busca de sucesso profissional.

Geração Y

Nascida entre 1981 e 1992, a geração Y cresceu em um mundo relativamente mais estável do que o das anteriores. Se acostumaram aos poucos com o uso de meios tecnológicos como computadores e internet e passaram a se preocupar cada vez mais com questões ambientais.

São também filhos da democracia e por isso costumam buscar liberdade em tudo o que fazem. Se sentem livres inclusive para buscar a autorrealização em vez de apenas uma estabilidade profissional.

Principais desafios para educar a geração Z e como superá-los

As novas habilidades e os padrões de comportamento encontrados na geração Z podem acabar promovendo alguns desafios quando o assunto é educar essas pessoas. Sendo assim, é preciso identificar essas características e buscar adaptar o sistema de ensino a elas, de forma a otimizar a aprendizagem e garantir a atenção e o desenvolvimento do jovem.

A seguir, listamos alguns desses desafios e damos dicas de como superá-los da melhor maneira possível . Afinal, A geração Z como educá-la de maneira efetiva?

Constantemente informados

Com o alto fluxo de informações às quais a geração Z tem acesso por meio de tecnologias, é comum que esses jovens se mantenham atualizados sobre assuntos diversos. Apesar de a princípio ser algo bom, pode se tornar um desafio a partir do momento que os torna “fechados” para receber instruções de pessoas mais velhas.

Por isso, para promover a educação dessas pessoas, é importante estar a par dessas informações e, quem sabe, abordá-las em sala de aula, despertando interesse e, principalmente, identificação. Essa é uma maneira de chamar a atenção dos alunos para que, por meio do que já conhecem, tenham a oportunidade de agregar ainda mais conhecimento.

Dificuldade de focar em uma tarefa

A capacidade para lidar com várias tarefas ao mesmo tempo, já mencionada, traz benefícios mas também pode dificultar um ponto: a atenção. Quando ela é dispensada para diversos assuntos ao mesmo tempo, pode gerar superficialidade e impor alguns empecilhos na aprendizagem.

Isso torna necessária uma nova abordagem de assuntos relativo à educação da geração Z, em que se torna essencial utilizar a tecnologia a favor do aprendizado. Usar recursos como gamificação e realidade aumentada são algumas das possibilidades de manter o foco dos alunos em sala de aula.

Linguagem própria e opiniões formadas

As informações consumidas o tempo todo e o acesso a fontes diversas faz com que sejam criadas novas formas de linguagem que são próprias da geração Z, além de promoverem a construção de uma opinião própria.

Dessa maneira, para conquistar de fato a atenção dessas pessoas, uma dica é fazer uso dessa própria linguagem de forma didática e acessível para elas. O uso dos chamados memes (bastante famosos na internet) e de vídeos curtos pode ser uma alternativa para ensinar conceitos e ao mesmo tempo engajar os alunos.

Como pudemos perceber, para educar a geração Z de maneira adequada, é fundamental, primeiramente, conhecer as características, comportamentos e habilidades dessas pessoas. Em seguida, será possível identificar e traçar estratégias para otimizar o processo de aprendizagem, explorando de maneira positiva e significativa a maneira como se posicionam no mundo.

Se essas informações foram úteis para você, o que acha de assinar nossa newsletter? Assim, poderá receber diretamente na caixa de entrada do seu e-mail novidades e conteúdos do nosso blog!

Powered by Rock Convert